Hoje na Austrália, Bobô se mostra feliz com momento de ex-clubes

690

Apesar de nascido na cidade de Gravatá, interior do estado de Pernambuco a pouco menos de 90 Km da capital Recife, a ascensão e consolidação na vida profissional e até mesmo relacionada a grandes amigos formados no futebol de Deivson Rogério da Silva, mais conhecido como Bobô, se deu nas capitais São Paulo e Porto Alegre.

Vestindo nos seus primeiros anos como atleta a camisa do Corinthians, o centroavante conviveu com quem hoje brilha com a camisa do Timão e inclusive luta por uma inédita artilharia do Brasileirão para o clube paulista.

No Grêmio, além dos gols, a estrutura, o acolhimento e a proximidade com vários profissionais que ainda lá estão fazem do brasileiro que hoje defende o Sydney FC mais um torcedor Tricolor na decisão da Copa Libertadores.

Confira isso e muito mais na entrevista exclusiva de Bobô ao Futebol Latino:

FL: Qual foi a sua sensação ao ver o Corinthians, clube que o formou, se tornou pela sétima vez campeão brasileiro? Conseguiu acompanhar a campanha?

FL: Você é da mesma época que o Jô, hoje artilheiro do clube e uma das figuras mais marcantes do título corintiano. Qual foi sua sensação ao ver isso?

FL– E falando a respeito de outro clube que você teve passagem, o Grêmio, o que acha da campanha até aqui na Libertadores? Tem contato com alguém de dentro do clube gaúcho ainda?

FL- Na questão estatística, o futebol turco (tanto no Besiktas como no Kayserispor) foram seus melhores números na carreira. Porque você acha que isso aconteceu?

FL- Agora no futebol australiano, quais as diferenças que você pode notar para todos os outros locais que você jogou?

FL- Tem a intenção de continuar no futebol assim que encerrar a carreira ou nunca pensou nisso?

FL- Se pudesse retornar ao passado e encontrar o Bobô que começou a carreira no Corinthians, o que diria?

=30

Participe! Deixe seu Comentário!