Polícia abre Investigação contra o Presidente do Santos de Gravatá

18057
Presidente do Santos - Carlos Eduardo. Foto: Rede Social

Tudo começou após o presidente do Santos Futebol Club de Gravatá, Carlos Eduardo Fabrício contratar um jogador irregular, (fora do domicilio), para jogar na 10 º Copa do Rei de Futsal de Gravatá.

O caso foi jugado pela comissão da LDG e o Santos foi punido. Na forma de rebater, o presidente do time entrou com um processo na justiça comum contra a LDG, e causou um mal estar entre os times, que acabaram tendo o campeonato interrompido.

A LDG por sua vez, procurou a DELEGACIA DE POLÍCIA DE GRAVATÁ, e conversou com o delegado Álvaro Grako da 62ª DEPOL, para da entrada na queixa crime contra o presidente do Santos, pois segundo o presidente da LDG, Eduardo Araújo e o Presidente de Honra, Ivandeildo Barbosa, o processo ADM 001/2019 da LDG, ficou de posse do então presidente do time, e que o mesmo não queria devolver.

Após apuração da Polícia, ficou decretado a instauração do inquérito para apuração do crime cometido pelo Presidente do Santos. O Crime investigado está relacionado com a imotivada e injustificada manutenção da posse indevida do processo Adm 001/2019 da LDG.

Houve um prazo determinado pela justiça para o presidente do Santos, devolver espontaneamente o processo, mas não o fez.

45

Assine agora mesmo nosso grupo no WhatsApp e seja o primeiro e saber de tudo!

ASSINAR GRUPO VIP GRÁTIS

- - anuncie aqui - -

Anuncie